terça-feira

Papa Francisco convida para dia de orações e jejum pela paz

(...) “na sua própria consciência, perante Deus, se pergunte 'o que posso fazer pela paz?'"

"Seguramente poderemos rezar, mas não só isso. Cada um pode dizer concretamente 'não' à violência. Porque as vitórias obtidas com a violência são falsas vitórias. Enquanto que trabalhar pela paz faz bem", concluiu.

É a exortação, o convite, do papa Francisco para que nos engajemos neste próximo 23 de fevereiro para um dia de orações e jejum.
“Papa convoca dia de orações e jejum em 23 de fevereiro pela paz
CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco convocou os católicos e membros de todas as outras religiões neste domingo para observar um dia de orações, jejum e iniciativas para a paz em 23 de fevereiro, instando todos a "dizer não" à violência e ao conflito.

Ao falar com dezenas de milhares de pessoas na Praça São Pedro na benção semanal, Francisco disse que estava fazendo o apelo por causa do "prolongamento trágico" de conflitos em todo o mundo.

23 de fevereiro é uma sexta-feira na primeira semana completa da temporada cristã da Quaresma, durante a qual o jejum de alimentos e atos extras de caridade são encorajados como um sinal de penitência.

Ele disse que "todos, em suas próprias consciências, diante de Deus, deveriam perguntar o que posso fazer pela paz?"

"Certamente, podemos orar, mas não só: cada um de nós pode dizer ´não´ à violência em seu próprio caminho, porque as vitórias obtidas através da violência são falsas vitórias, ao mesmo tempo em que trabalhar pela paz beneficia a todos", afirmou ele.

Ele convidou especificamente os não-católicos e os não-cristãos a se juntarem à iniciativa da maneira que achassem conveniente, "mas todos juntos".

Francisco disse que as orações e o jejum devem ser oferecidos de uma maneira particular para o povo da República Democrática do Congo e Sudão do Sul.

(Reportagem de Philip Pullella)- Reuters

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sábado

Comer rápido ou mastigar pouco pode ser prejudicial até pra cabeça... Pode?

É uma prática – este lance de mastigar bem – que está indo, como se diz.

Com toda esta modernidade dos fast foods da vida e mesmo em casa onde a sala de refeições, não raro é a sala de TV, o ato simples e elementar de mastigar é um detalhe que passa muito bem despercebido.

Mas, ao que tudo indica, o ato de mastigar devidamente não é só um traço educacional ou de bom tom.
"Comer rápido ou mastigar pouco pode ser prejudicial
Professor da FMRP fala que a mastigação está ligada a atividades cerebrais como a memória

Comer rápido pode ser prejudicial à sua saúde e causar indevidamente a sensação de estômago cheio. Outra prática que merece atenção é a mastigação reduzida, que pode levar até à deficiência da musculatura da face.

O professor Roberto Dantas, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, conta que a boca é o início da preparação para a digestão. Por isso, se a pessoa comer muito rápido e não mastigar bem os alimentos,  pode sobrecarregar a atividade do estômago. E, assim, pode dificultar a digestão e a absorção dos alimentos. 

Ele também fala que a mastigação deve acontecer de forma diferente para cada alimento, por exemplo, quanto mais duro, maior deve ser o processo de mastigação. Além disso, ela também tem impactos nas atividades cerebrais, como a memória.

Por Giovanna Grepi

Por Redação - Editorias: AtualidadesRádio USP

Fonte: Jornal USP

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Reutilizando antigos Cartões de Natal e inovando na festa deste ano

A decoração de Natal é bem emblemática que quase não dá para usar a criatividade e inovar ou fazer alterações significativas.

Entretanto, ainda, é possível adicionar alguma ‘coisinha’ que possa dar um toque novo na arrumação da festa.

É o que você vai ver abaixo.

Um jeito bem criativo para usar os antigos Cartões de Natal – caso você não seja um (a) colecionador (a)... É, tem gente que coleciona.

A ideia básica é recortar as gravuras e reutilizá-las de varias maneiras na decoração de vários itens na casa para os dias de festa.
Veja também: 
 - Como fazer pequenas árvores de Natal e complementar a sua decoração 
 - Como fazer velas decorativas e aromáticas para o Natal 
 - Como fazer velas artesanais e decorativas para qualquer ocasião
Como, por exemplo:
 - Fazer ornamentos para a árvore de Natal. É só recortar as imagens que achar mais interessantes, furar e colocar um barbante bem fininho – para não aparecer muito – e pendurar; 
 - Decorar um porta guardanapos para a mesa da ceia de Natal; 
 - Dar um toque especial ao embrulho dos presentes dando-lhes uma ‘cara’ bem exclusiva e única para cada um; 
- Fazer decoração discreta e criativa nos espelhos dos banheiros; 
- Bolar algo – com colagens – para ficar na parte externa da porta, próxima a campainha; 
 - Fazer montagens nos ‘novos cartões’ com a colagem de imagens retiradas dos antigos cartões, tornando-os bem originais, únicos; 
 - Utilize a parte do cartão que está em branco, recorte-o e aproveite o formato e tipo de papel, para utilizá-lo para algum tipo de recado, comunicado especial, inclusive algum ‘Voto de Boas Festas’ colocando-os ao lado dos pratos na hora da ceia, ou junto aos presentes sob a Árvore de Natal.
Como pode ver, é só usar a imaginação e criatividade para dar um toque especial e exclusivo à sua decoração da casa para o Natal.

Publicado originalmente em Como fazer você mesmo

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

segunda-feira

Arrume as gavetas... É, funciona. Elas refletem níveis mais sutis seus...

Uma ‘coisa’ que aparece, mesmo, quando não estamos lá estas ‘coisas todas’, como se diz, é a relativa bagunça que vamos deixando para trás de nós por onde passamos pela casa: objetos fora do lugar, porta de armários abertas, roupas usadas por todo lado e até a cama desarrumada... Sem falar em detalhes de higiene/limpeza.

Tem uma historinha que conta sobre uma garota que pedia a avó uma solução para um problema grave seu. Ao que a avó respondeu: “Suba, arrume suas gavetas e após fazer isso você terá a solução”.

Pelo visto funciona.

O nosso entorno em casa costuma refletir o que nos vai ‘n’alma’, e o maior sintoma desta situação são as gavetas. Elas – as gavetas – refletem melhor a nossa situação emocional no momento de forma mais emblemática. O ato de arrumar as gavetas pode levar a algo semelhante pela casa.

Logo, o processo de ‘arrumar as gavetas’, que inclui limpeza seleção e descarte de objetos, simbolicamente “daquilo que não presta”, é como se acionasse as ‘gavetas da alma’, e fizesse o mesmo, daí o resultado é mais centramento, lucidez e tranquilidade na sequência, condições mais apropriadas para encarar o desafio, o(s) problema(s) do momento.

As gavetas, e a casa, passam, portanto, a refletir outro cenário...

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações


*

Share/Save/Bookmark

sábado

10 Lições de vida do papa Francisco. Vale à pena conferir!

O papa Francisco dispensa maiores apresentações, não é verdade? Como um cidadão de seu tempo ele exerce seu ministério com coragem e sem restrições, sobretudo quando se trata de defender princípios, defender a vida, defender o ser humano como essência.

Veja abaixo suas recomendações:

1. Viaje leve pela vida (seja desapegado);

2. Dê importância aos valores (honestidade, bondade, verdade…);

3. Cultive as relações pessoais (relacione-se com várias pessoas, saia do conforto familiar);

4. Frequente a rua (misturar-se com o povo esclarece e humaniza);

5. Seja comum e extraordinário (seja inserido em grupos de trabalho, de lazer, da igreja, com discrição);

6. Cultive a diferença (conviva com profissionais de outras áreas, de outras religiões…);

7. Valorize a família (priorize a proximidade entre seus membros);

8. Não tenha vergonha de ser humilde (renuncie a ser conhecido pelos títulos que possui);

9. Reconheça seus defeitos (“todo mundo peca, até o papa peca”, seja mais compassivo consigo mesmo);

10. Cuide de seus amigos (a amizade é uma relação transformadora, de profundo engajamento que requer atenção e doação).

São recomendações sabias que transcendem as religiões como entidades, como organização e é uma boa ideia começar a incorporar isto aí ao nosso cotidiano.


Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Dormir mal pode consumir seu cérebro... Não é lero, é ciência!

A tal correria dos novos tempos, entre aspas, parece vir tentando relativizar a grande importância do sono para a saúde, para a vida. Entretanto, esqueceram-se de avisar a ‘natureza’ e ela continua com sua programação normal, onde  sono é, literalmente, vital.
“Dormir mal pode consumir seu cérebro...
Se você não gosta de perder tempo dormindo, um alerta: privação de sono pode contribuir para a autodestruição do cérebro. Ao menos é o que sugere um experimento com camundongos feito na Universidade de Wisconsin, Estados Unidos, e na Universidade Politécnica de Marche, Itália.

O trabalho indica que deixar o sono de lado causa um aumento na atividade dos astrócitos, células do cérebro responsáveis por remover conexões (sinapses) desnecessárias e tornar os circuitos mais eficientes (Journal of Neuroscience, 24 de maio). Essa faxina cerebral ocorre normalmente durante o sono.

No estudo, quando os animais dormiam o suficiente, foi constatado que 6% das sinapses foram removidas. Esse nível de limpeza é considerado saudável. O índice subia para 8% quando os camundongos eram mantidos acordados por mais oito horas e 13,5% se a privação de sono se tornava crônica e drástica e se prolongava por cinco dias seguidos.

A conclusão geral do estudo é de que a faxina exagerada de sinapses em razão de um período estendido de vigília pode causar danos cerebrais.

Outros trabalhos já apontaram malefícios decorrentes da privação crônica de sono no funcionamento de outras células, como as micróglias, responsáveis pelo sistema de defesa imunológica do cérebro.

Dormir pouco faria com que as micróglias alterassem seu regime de trabalho, um distúrbio que poderia estar associado ao desenvolvimento de demências, como a doença de Alzheimer.


Sempre dá tempo para repensar... E reconsiderar! Os tais hábitos pós-modernos.

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

domingo

Como criar um cantinho verde dentro de casa

A ideia de um cantinho verde vai muito além da questão estética, passando pela ambiental em termos conceituais e a saúde, já que contribui para melhorar a qualidade do ar no ambiente.
Entretanto nem todos têm um espaço onde passamos dar vazão a esta vontade, daí a necessidade de criar um cantinho mínimo que nos mantenha ligados na natureza, enquanto curtimos tudo o que ela nos oferece.
Dentre as várias opções que teríamos, está na primeira imagem parece ser a mais adequada, pois ocupa um lugar de pouco uso ao mesmo tempo em que recebe o sol/luz necessário para se desenvolverem e permanecerem bonitas.
Os vasos podem ser colocados diretamente sobre o piso em pratinhos adequados, sobre suportes de metal próprios que os deixaria mais altos ou até mesmo sobre uma mesinha ou móvel baixo, o que aumentaria o seu acesso à claridade vindo da janela ao mesmo tempo em que facilitaria a limpeza do local.
Algumas plantas que se dão bem dentro de casa: Cróton, Palmeira-leque, Samambaia, Suculentas, Iuca, Marantas, Antúrio, Orquídea, as duas últimas com flores.
Veja também: Confira algumas plantas que podem trazer “um algo mais” ao seu ambiente
Claro que temos, também, a opção de cactos e violetas – em vasos menores – que podem ser distribuídos por outras áreas no ambiente.

Algumas dicas adicionais.
 1A quantidade de regas varia de acordo com a espécie, a época do ano e o local de cultivo. Uma boa maneira de descobrir a periodicidade ideal é afundar um pouco o dedo na terra. Se ainda estiver úmida, espere mais uns dias. Caso esteja seca, é sinal de que chegou a hora de regar. E lembre-se de que a água deve ser colocada sempre na terra, não sobre as folhas.
Continue lendo aqui.
Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Como acabar com a ansiedade usando algumas regrinhas básicas

ansiedade parece uma marca do nosso tempo corrido e mesmo quem acha que não tem, acaba entrando um pouco no ritmo frenético de quem gostaria de abraçar o mundo com as pernas, como se diz.

É, na realidade, uma falta de paciência consigo mesmo o que, entre outras coisas, além das sequelas inevitáveis à saúde, pode até mesmo comprometer a qualidade e eficiência do trabalho ou ocupação em que estamos envolvidos, já que o ‘ponto de atenção’ está meio que estendido para o momento seguinte. O hipotético momento seguinte, diga-se de passagem.
Veja: 
1. Aprender a relaxar,                        
2. Dormir o suficiente, necessário, 
3. Evitar excitantes, 
4. Buscar ambientes agradáveis, 
5. Organização, 
6. Priorizar, 
7. Solucionar problemas, 
8. Tomar decisões, 
9. Não ser castastrofista, 
10. Não complicar mais a vida, 
11. Fazer exercício, 
12. Cuidar da alimentação, 
13. Praticar o ócio, 
14. Fomentar as relações sociais, 
15. Minimizar o problema, 
16. Esquecer-se: O que diriam? 
17. Aprender a dizer não, 
18. Deixar-se ajudar, 
19. Superar os medos, 
20. ‘Premiar-se’
   Leia também: Tem certeza se o que está sentido, um estressezinho... É só isso?

Afinal é um pouco de paz e tranquilidade, sem falar em eficiência e resultados melhores naquilo que estamos fazendo.

Para isso, você pode copiar a lista em uma folha do editor de texto Word do seu PC, que você abre assim que iniciar o programa e pode deixá-la mais à mão, ou aos olhos.
Clique na imagem para ampliar
Uma alternativa é usar um recurso, um ‘gadget’ que pode instalar facilmente em seu computador, o notas autoadesivas, uma agenda interessante na ‘home’ inicial de sua tela, quando pode criar nota colorida onde listá-las. 
      Leia: Como fazer para instalar uma agenda com um ótimo recurso de seu Windows 7
Veja imagem acima.

Mas, se o seu sistema operacional não é o Windows 7, mas o Windows 10, clique aqui neste tutorial e veja como proceder.

Publicado originalmente em Como fazer você mesmo

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

domingo

Confira algumas plantas que podem trazer ‘um algo mais’ ao seu ambiente

As plantas em si mesmas são tão boas companhias que surpreende até que tenham algumas ‘especiais’ que possam adicionar mais energia positiva ao ambiente com a sua simples presença, deixando o ambiente mais acolhedor.

Mas, pelo visto, é o que vai conferir na relação abaixo quando têm o poder de diminuir o estresse, limpar o ar e trazer memórias positivas e felizes. Isso além do aspecto beleza em si em mesma.

1. Manjericão

A planta é queridinha na culinária e pode melhorar o humor assim como melhora uma receita. Os efeitos positivos vêm do linalol, um composto encontrado na planta que contribui com o delicioso aroma.

2. Gerânios

As flores com cores vibrantes sempre nos animam, mas o aroma suave desta planta (que é semelhante ao das rosas) tem a capacidade de promover uma paz de espírito.

3. Hera

Você consegue respirar melhor em torno da hera. Ela é classificada como uma das principais plantas que limpam o ar naturalmente.

4. Samambaia-americana

Assim como a hera, esta planta é um excelente filtro do ar, removendo até 1860 toxinas por hora. Isso é definitivamente algo que ajuda a trazer calma e relaxamento.

5. Lavanda

O aroma da lavanda é muito usado para aliviar sentimentos de ansiedade. Em vez de acender uma vela perfumada, a fragrância natural da lavanda fresca perfuma com um efeito mais consistente e duradouro.

6. Rosas


Não é só cheirar as rosas, olhá-las também pode fazer muito bem. Um estudo do Journal of Physiological Anthropology revelou que pessoas que trabalham dentro de escritórios e olhavam para rosas ao longo do dia se sentiam mais relaxados e confortáveis.

7. Lírio da paz

Você passa muito tempo dentro de casa? Então traga esta planta para o ambiente. Elas agem como um purificador orgânico do ar.

8. Orquídeas

Graciosas e quase esculturais, as orquídeas são um dos luxos mais acessíveis na vida. Elas florescem durante o ano todo, trazendo toques de cor que melhoram o humor até nos dias mais cinzas de inverno. Deve ser por isso que os praticantes do Feng Shui adoram usar orquídeas para aumentar a energia positiva em um ambiente.

9. Alecrim

Historicamente, o alecrim tem simbolizado tudo que se relaciona à paz interior. A conexão deve ser por conta do aroma encantador da planta, que faz lembrar dias ensolarados.

10. Lírio-do-vale

Uma pesquisa do expert em botânica David Domoney sobre quais plantas inspiram sentimentos positivos revelou que o lírio-do-vale é uma planta que impulsiona sensações felizes, isso porque as flores perfumadas costumam ser associadas à boas memórias.

11. Ervilha doce

Estas flores são deslumbrantes e, assim como o lírio-do-vale, que traz boas lembranças, pesquisas indicam que olhar para as ervilhas doces pode trazer memórias felizes da infância.

Fonte: House Beautiful/casa.abril

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

quinta-feira

A ciência começa a explicar por que praticantes de ioga... Ou porque você deve começar a fazer

A ciência começa a explicar por que praticantes de ioga narram sensações de conforto físico e mental.

Os pesquisadores submeteram adeptos a exames que medem a atividade elétrica do cérebro e descobriram que a calma e a clareza de ideias relatadas pelos alunos se devem aos efeitos da ioga sobre a atividade dos neurônios.

Ao centrar a atenção em nossa respiração e nos mantras, mandamos para o cérebro a mensagem de que ele pode desacelerar. Com isso, aumentam as ondas cerebrais do tipo alfa, associadas ao estado de atenção relaxada.
Leia também: 
Como fazer meditação e não desistir 
Meditação, melhorando as funções mentais e emocionais
É o suficiente para manter nosso raciocínio afiado, mas sem aumentar a ansiedade. Em novembro, cientistas americanos anunciaram a descoberta de mais um mecanismo de atuação da ioga sobre o bem-estar.

A equipe do neurologista Chris Streeter, da Escola de Medicina da Universidade Boston, constatou que o cérebro de praticantes tinha quantidade maior de uma substância relacionada a baixos níveis de ansiedade.

A divulgação desse tipo de estudo teve um papel importante para consolidar a ioga como algo mais do que uma crença ou um simples exercício. “As pesquisas s estão ajudando a desmistificar a ioga”, diz o psicofisiologista Marcello Árias Dias Danucalov, que estuda os efeitos da prática sobre o cérebro.

“As pessoas entenderam que a ioga é autoconhecimento sem misticismo.”

Leia mais, aqui.

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como aumentar o tamanho do seu espaço com medidas simples

Claro que o tamanho, a dimensão do espaço é um fato, mas a sua percepção e uso podem ser significativamente alterados sem que se mexa em um centímetro de parede ou parte física do dito cujo.

Um fator fundamental ao ambiente é a luz, que pode alterar a forma, e dimensão, de como o percebemos e como nos sentimos dentro dele.

As cores de móveis, pisos e paredes, que têm tudo a ver com o conceito de luz, são outros fatores fundamentais para esta percepção – como poderíamos dizer? – espacial. O que pode se traduzir em mais conforto e bem estar.

Alguns itens são exemplos típicos do que estamos falando. Um piso escuro e móveis igualmente escuros, e muito grandes, bem como cortinas escuras e ‘pesadas’ aliados às paredes igualmente muito coloridas e escuras, dão certo peso ao espaço/ambiente, sem que a gente se dê conta disso.

Então, a ideia é suavizar tudo isso.

Começando por lixar o piso – claro se de madeira – deixando-o bem mais claro, trocar os móveis escuros, ou se fizer conta de mantê-los, ver se um marceneiro dá um trato no verniz que o reveste, clareando-o, trocar as cortinas por algo bem mais leve, mais claro, limite-se ao “blackout” para efeito de escurecer o ambiente quando necessário, e, por fim, redistribuir os móveis nos ambientes deixando estrategicamente mais espaços, entre eles.

Além de trocar, e suavizar, a pintura das paredes, outro item, também, importante, é suprimir ‘detalhes’ na decoração que possam adicionar mais “peso” ao ambiente.

Como vê, não é nada de tão complicado assim, e o efeito pode surpreender.

Publicado originalmente em Como fazer você mesmo

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark